Desconforto

A busca pelo desconforto é o que torna a pobreza bem aventurança, não a pobreza pela pobreza. O soldado cristão caminha em aclive contra o vento, tendo seu coração aflechado e suas pernas em lama sem que isso tire seus olhos do seu oponente invencível. Um cristão pode sim viver uma vida comum sem que Deus reclame, buscar acumular riquezas e aparências sem dividi-las com Cristo, mas somente quem guerreia para Cristo pode ser partícipe de sua fortuna e vitória final.

Barganha

É difícil esperar que a rotatividade do poder não tente à corrupção ou o desleixo fiscal. O político profissional, aquele que não tem outro meio de subsistir e é o primeiro pobre à receber welfare do governo, tem apenas 4 anos para sustentar os 70 anos de sua vida. A única forma dele fazer isso é permanecendo no poder através de barganhas com empresários, com políticos em troca de cargos e ministérios ou ter supersalários.

Das três formas o monarquista levará vantagem.

Bom Ladrão

Não desejo comentar corrupção na coluna por crer que a equipe como um todo tem o assunto exaurido de trás para frente, mas o slogan de que a corrupção é culpa da sociedade é errada e nada mais é que o transporte do slogan que joga todo crime de roubo e assassinato na vítima para o argumentação política.

O argumento assume que os corruptos representam a sociedade, ou seja, nós temos uma perfeita democracia mesmo sem a presença de uma direita. E também assume que o socialismo funcionaria se não houvesse corrupção, que é uma doutrina tão bela quanto o cristianismo, que há pecadores e necessita de santos.

Primeiro, os corruptos não representam a parte da sociedade que não votou neles. Se vivemos em uma democracia, esse raciocínio é simplesmente lógico. Culpar toda a sociedade portanto é excluir a existência de uma oposição e aceitar como bom todos os abusos que evitaram que houvesse um contraditório, um freio ao totalitarismo.

Segundo, é mais que conhecido que uma pequena elite midiática e universitária de esquerda cria e decide os profissionais políticos no país. Eles sim estão sendo bem representados e agora como se sentem avatares da vontade popular querem culpar a sociedade. É a ideologia deles que conta, não o que o povo eventualmente deseje. Exemplo disso é a intensa luta do povo contra as instituições para que sua vontade de cortar a cabeça da presidente seja concretizada.

Terceiro, uma ideologia que justifique o roubo é má. Só existe bom e mau ladrão quando crucificados. Aceitando uma vez o roubo ético, por variadas necessidades, é quase impossível que o corsário eleito não queira uma parte do espólio. Entretanto, seria roubo mesmo se o corsário fosse um político impoluto como Hitler e outros esquerdistas. E é por causa de Hitler, Pol Pot e outros que sabemos que mesmo com líderes incorruptíveis, o comunismo não funciona.

Como os valores da sociedade nunca se transmitiram ao poder público – Explico que nossos avós que viveram no campo trabalhavam na extrema pobreza sem dependência do governo e sem roubar – é difícil culpar todos e portanto, não culpar ninguém.

Incorruptivelmente Maligno

Adolf_Hitler_42_Pfennig_stamp

Eu não engajo intelectualmente com apologistas do nazismo ou comunismo. Quem eu acho que não merece uma resposta, eu simplesmente não respondo. Entretanto, o instantaneamente infame “Pol Pot Revisitado” de Counterpunch tem uma passagem impactante:

As pessoas que mandam nos Estados Unidos, Europa e Russia querem apresentar todas alternativas à seu mando como ineptos, sanguinolentos ou ambos. Eles odeiam líderes incorruptíveis, seja Robespierre ou Lenin, Stalin ou Mao – E Pol Pot. Eles preferem líderes malandros e os colocam no poder.

Eu não sei se o autor está certo sobre “as pessoas no comando dos Estados Unidos, Europa e Russia.” Mas ele tem meu número. Tanto quanto sei, Robespierre, Lenin, Stalin, Mao, e Pol Pot foram extraordinariamente  incorruptíveis, e eu os odeio por essa característica.

Por quê? Porque quando seu objetivo é assassinato em massa, a corrupção salva vidas. A corrupção te seduz ao caminho mais fácil, a se conciliar, a concordar em discordar. Corrupção não é um veneno que faz tudo pior. É um agente diluidor como água. A corrupção faz políticas boas menos boas, e políticas más menos más.

Eu li milhares de páginas sobre Hitler. Eu não me lembro do registro de nenhum ínfimo sinal de “corrupção”. Como Robespierre, Lenin, Stalin, Mao e Pol Pot, Hitler era um fanático assassino sincero. O mesmo acontece para a maioria dos maiores vilões da história – Leia o clássico de Eric Hoffer, The True Believer. Sinceridade é superestimada. Se somente alguns desses monstros farisaicos tivessem sido hipócritas corruptos, milhões de suas vítimas poderiam ter barganhado e comprado sua saída do inferno.

Bryan Caplan, traduzido daqui.

Grosseiro

Liberais deveriam se perguntar como está sua situação em países desenvolvidos antes de acreditar serem mainstream no Brasil. Não consta que os hospedeiros da liberdade econômica nos Estados Unidos, religiosos calvinistas, seriam seculares com um gosto por venda de órgãos, prostituição e jogos de azar.

Quando os conservadores trazem a liberdade econômica ao país, liberais comemoram. Quando a esquerda traz liberalização da maconha, liberais comemoram. É da vitória dos outros que os liberais colocam-se triunfantes.

É fato, um conservadorismo mais grosseiro nascido da versatilidade do filósofo é difícil de engolir, mas quem veste camisetas e slogans com os seus intelectuais, os defendem a ponto de se distanciarem da sanidade de uma moralidade básica não pode ficar chocados com palavrões.

É mais útil aos partidos brasileiros se alinhar ao conservadorismo republicano que o fringe  do partido libertário. Isso é somente uma questão de voto: utilitarismo libertário. Do contrário estaríamos apenas discutindo se capitalismo ou comunismo nunca existiram.

Vantagem

Favorece o separatismo mais uma vantagem, a da influência individual. Digamos que um homem pode convencer por seus próprios esforços um milhão de pessoas, o que em algum país pequeno é o necessário para uma modificação de trajeto. Em países grandes como o Brasil, o mesmo poder de convencimento é diminuído dez vezes, ou então a expansão de sua influência é dez vezes mais lenta.

Talvez por ironia, a esquerda bem conhece que é melhor para eles o gigante continuar dormindo.

Farmácia

O escritor de direita é como o primeiro homem a abrir uma farmácia: seus remédios são amargos – alguns são de dolorosa aplicação – as pessoas só correm à ele quando não tem mais nenhuma alternativa e mesmo assim, dada alguma circunstância gravosa devido à demora, morrem e o culparão por isso. Só lhe resta ser a única testemunha da eficiência de seu produto.

Fogueiras

Se a função do acúmulo de capital é eliminar a necessidade de pastores da prosperidade e com eles a necessidade de igrejas é bem melhor o uso de fogueiras. Explico: o quão ruim tem de ser um povo para enterrar seus problemas existenciais embaixo do tapete e é covardemente incapaz de lidar até mesmo com heresias criadas por mentes pobres e simplórias? 

Esse escapismo liberal fornecido como solução capitalista ao problema religioso é similar ao lazer psicotrópico, promete esquecer as dificuldades em vez de enfrentá-las por culpa de boa finança. Para liberais, capitalismo é uma droga.

Não somente

Não somente observamos que concursos fazem pouco em eliminar a crueza da mente do brasileiro, como já percebemos que os dificílimos vestibulares para faculdades públicas fizeram pouco para evitar que moças se tornem ogras.

To be spared de viver em meio à insalubridade de acadêmicos que apavoraria moradores de rua, à sua toxicidade anti-intelectual para ao fim ser servo de uma educação pior que a iraniana é uma bem aventurança que tive.

Sauros

O momento é sim propício para a expansão de alternativas ideológicas, todavia quem acredita que o brasileiro saiu às ruas movidos por um forte sentimento liberal que não somente o anti-petismo gerado em muito por contribuição do filósofo pode estar otimista demais, afinal, é observável que o inominado petista que foi às ruas está furioso com a corrupção enfraquecendo o poder estatal e as reformas trabalhistas e previdenciárias suaves comparadas à ortodoxia liberal. Está furioso por causa de menos Estado, não mais.

Sim, não querem impostos mas querem salários de empresários para praticantes dos serviços públicos: a economia do brasileiro não é mágica, é schoringeriana, é quântica.

Façam um teste, se exultem e sussurrem privatização de qualquer dos sauros estatais no microfone, sejam abertamente a favor do fim do fascismo brasileiro e esperem saírem com os ossos mais quebrados dos que os que defendem a volta da ditadura militar.

2 Pontos

  1. É impossível não perceber que Maria foi co-sacrificadora com Deus ao também entregar seu filho, coisa que Deus impediu Abraão de fazer, para o holocausto. Alguém pode acreditar que Maria é meramente co-serva, mas não é plural o número de testemunhos de quem tenha imitado o que Maria teve de suportar por obediência à Deus.
  2. Católicos desonestos que falsificam a história protestante existem, embora em menor número. Apesar de todos os esforços revisionistas, o mais provavel é que uma maior liberdade econômica geradora de riqueza tenham se originado sim no meio protestante já que a doutrina social e o distributivismo são alguns impedimentos ideológicos, o que talvez possa ser correlação de uma causa que exprima vantagem econômica à países protestantes. Não pode ser coincidência também que regimes fascistas escolham países católicos como melhor alvo de fortalecimento e expressão e os países protestantes geralmente estão vacinados. Conquistas do protestantismo europeu e americano em nada significa mérito ao evangecalismo brasileiro que é uma versão apatetada do que significa ser reformado.

Fini.

3 Pontos

Sobre tumultuações recentes que não quis participar, mas deixo minha opinião sobre esses temas à disposição do acaso.

  1. A Sola Scriptura não é doutrina análoga à alguma do Islam, mas do Judaísmo. Não havia papado que considerasse qual o verdadeiro canon do velho testamento como a disputa do calvinist international contra Feser ajuda a elucidar. Mesmo se considerar que a Igreja Católica Romana montou o canon protestante como verdadeiro, é mais um sinal de catolicidade protestante, que vai da adoção da Trindade à divindade de Cristo, como todos os seis primeiros concílios ecumênicos. Last but not least, existe outros canons além do protestante e romano, estranhamente similares por alguma razão.
  2. Se o Papado cria unidade, como existe o fenômeno da unidade no, tão antigo quanto, catolicismo ortodoxo? Também católicos rejeitam a Sola Scriptura enquanto batalham a interpretação ortodoxa do que o Papa diz.
  3. Mesmo que calvinistas fugiam de anglicanos para fundar um país, não havia como buscar refúgio em países católicos por uma razão, talvez duas.

Isso não foi posto antes porque a intenção ao fim é tão justa como um grito de dor. Diante da difamação de evangélicos despreparados à defender dois mil anos de cristianismo alguém deveria levantar a voz algum dia, mesmo que também haja ignorância do outro lado.