“Criamos vida, criamos vida”

Muito engraçado ver muita gente comemorando (erradamente) como vida a ciência criar uma bactéria artificial de outra, para eles uma simples bactéria possui vida, mas aquele ser no ventre da mãe ainda não.

Mais evidente ainda é mostrar a amoralidade da ciência, veja bem que o avanço pode ser usado para bem ou para o mal, estamos todos na espera que os novos cléricos como Dawkins e cia. iluminada vão dizer para nos guiar ao paraíso moderno.

Isso é progresso? Mecânico sim, mas está longe de ser um progresso espiritual.