Pra Cadeia

Não é por pouco que os cristãos estão reagindo fortemente contra a lei da homofobia, sendo acusados de homofóbicos tal qual Silas Malafaia, Julio Severo dentre outros, não resta senão o pensamento lógico e consequente: Se os cristãos opositores da Lei são homofóbicos e a lei visa punir a homofobia, quando a lei for aprovada eles irão para a cadeia.

É óbvio que essa postura dificulta a aceitação da lei no meio cristão, se  a lei punisse de forma draconiana  somente a agressão física e não opinião, duvido que cristãos iriam se opor, mas cada vez mais tipos como o desastroso jurista Túlio Vianna comparam cristãos com bandidos, veja trecho em seu último artigo:

O  Congresso Nacional brasileiro não costuma convidar traficantes de drogas para audiências públicas destinadas a debater se o tráfico de drogas deve ou não ser crime. Também não convida homicidas, ladrões ou estupradores para dialogarem sobre a necessidade da existência de leis que punam seus crimes. Já os homofóbicos têm cadeiras cativas em todo e qualquer debate no Congresso que vise a criar uma lei para punir suas discriminações. Estão sempre lá, por toda parte; e é justamente por isso que a lei ainda não foi aprovada.

Ora, quem tem cadeira cativa é a chamada bancada evangélica, não só irão presos deputados como Magno Malta, Marcelo Crivella como potencialmente a sociedade que votou neles. Que eu saiba bandido não vota em bandido, e se vota, talvez isso explica porque votaram em massa na Dilma.