Quatro Paredes

Você já ouviu isso milhares de vezes, o que eu faço em quatro paredes ninguém e nem o Estado deve se meter. Me questiono que bandido não deseja privacidade, fora os que cometem crimes por esporte, maioria dos criminosos querem que ninguém descubra seu crime, sua vítima, sua identidade e motivações, afim de não ser pego. Quantas quatro paredes não foram derrubadas, de concreto ou mentais, para que oficiais do crime, pudessem desvendar o objeto de sua ciência.

O que a pessoa quer dizer e não sabe se expressar logicamente, é que suas preferências são amorais, ou morais, e portanto sua preferência sexual, seja homossexual ou hetero, de ir para cama com um homem ou com doze, não gera efeitos sociais e em sua consciência em relação ao dever imposto pela sua natureza humana e origem divina, e portanto, devem ser tolerados ou esquecidos como se nunca ocorreram, e nenhum agente social da moralidade como a família, amigos, ex-namorados e Deus devem intervir na vida alheia ou julgá-la na intenção de manter saudável distância, essa é a intenção da desculpa.

Mas o amor, sendo divino, não justifica tudo? Os que cometem crimes passionais ou traem seus cônjuges com um amor súbito adorariam alegar isso. Mas por infortúnio, nem mesmos os angelicais apaixonados estão acima do mundo moral. Ó Hitler, quão apaixonado pelo germanismo estava..