Escolha

O brasileiro na sua sublime moralidade, desacredita completamente que se possa fazer escolhas que venham a trazer algum sacrifício, aquelas que lhe darão alguma ou outra dificuldade social, é assim que são tratadas certas parafilias que sofrem pressão moral por serem más escolhas. Ao cristão isso soa alienígena, para ele, quem escolheria ser cristão e ser tratado como cidadão de segunda classe, estando proibida sua cosmovisão de participar politicamente? Ser chamado de homofóbico por pessoas que odeiam a castidade? De idiota pelas universidades? O cristianismo nasceu de uma escolha que exigia o sacrifício de serem enviados como ovelhas em meio aos lobos, e talvez por isso tão poucos eleitos de toda a humanidade respondem afirmativamente a boa nova. O moralismo dos imorais é o pior tipo de moralismo, o fariseu ao menos era hipócrita.