Contribuinte

Vendo a desigualdade entre os homens, o esquerdista é incapaz de ver que essa desigualdade é criada para a vida em sociedade, o capitalismo sabe que os homens tem qualidades e defeitos diferentes, e que possuir todas as virtudes e vícios é impossível, que como nosso tempo é limitado desenvolvemos características que julgamos importantes e ajudamos o próximo com elas em troca de um pago. Assim, o homem que nasce baixo pode adentrar em locais pequenos e apertados onde o alto não entra, e o alto pode alcançar coisas que o baixo não alcança, o forte pode construir, mas o fraco arquitetou. O capitalista, diferente do esquerdista, não acredita que alguns homens sejam sem valor, inúteis e dependentes de ajuda governamental, mas que suas diferenças são importantes na construção de uma sociedade rica. Talvez a raiz do problema seja que contribuinte na visão do esquerdista é quem paga impostos, e não aquele que contribui para o bem estar do próximo.