Modelo

Há alguma razão para os tiranos do mundo elogiarem o modelo brasileiro, enquanto o mundo adentra economicamente no estado crítico, no Brasil a normalidade é uma eterna crise, a aclamada vitória sobre os erros do capital é também a vitória cubana, chinesa e coreana, e a crise é uma eterna fonte de lucro para o socialista assentar-se, é reconhecível que os gringos estão conhecendo mais do Brasil que os próprios brasileiros, doutrinados na universidade a não só confessar o credo dos parasitas, mas defendê-los.

Mais interessante ainda é que alguns setores públicos reclamam de não ter uma parte maior do espólio, e por isso agem de forma moralista sob os que tem a maior parte, ora, a fonte do funcionário de alto e baixo escalão, e até mesmo de intitulados aos programas do governo, é só uma, o eficiente furto tributário direto ou indireto do produtivo sob a justificativa de que é válido o furto se por uma boa causa, a caridade não só deve ser compulsiva, mas o burocrata é a personificação dela. A razão comum dita que o ladrão que recebe menos não é mais louvável que o que recebe mais, tendo os dois cooperado no assalto, isso considerando que a função que exerce, apesar de partir de um código legal corrupto, não é fundamentada sob os direitos naturais, razão de existir de um governo, e é melhor exercida pelo produtivo, o verdadeiro titular da função.