Discriminação

O problema da Lei Maria da Penha é que eu creio que ela seja razoável, talvez não certa, mas razoável, o que significa que a constituição não é razoável e errada, a discriminação de homens e mulheres é benéfica tanto que não há liga intergênero de futebol, onde homens e mulheres fazem parte do mesmo time, em esportes que envolvam lutas então é impossível, e não se vê feministas pleiteando empregos como pedreira, marceneira e outros pesados justamente porque a mulher serve melhor à vida intelectual, não há zeladora que descreia na desigualdade de sexos quando vai limpar banheiros públicos, e assim é belo que a nossa constituição impeça a justa discriminação dando direito de gato latir e cão miar, sendo golpeada por golpes de realidade natural de quem entende que agressão sem ser em legítima defesa à mulher pode ser tão grave quando bater em qualquer outro ente indefeso, como crianças e idosos. A igualdade de gêneros que creio é a igualdade criada por Samuel Colt, mas a legítima defesa é um direito que nenhum governo quer positivar, distribuindo munição à grupos de risco, antes, serve-se da discriminação do homem, que sendo esquartejado, só pode feminilizar-se por um ente masculinizado.