Valor

Jesus não multiplicou moedas, mas peixes. O messias bem sabia as regras da inflação e que não é o dinheiro que atrai valor, mas o valor que atrai dinheiro. É esse o motor da educação brasileira, acaba-se o consumismo, o valor que o brasileiro dá à educação desaparece. Se não há um Subaru adiante do socialismo, não sobrará intelectuais e aspirantes a burocratas a defender a educação do povo enquanto consome destes as oportunidades e esperanças de atingir uma vida igual ao dos iluminados.

Livros eram e são materiais de elite, de pessoas com bons contatos capazes de usar a informação contida neles para escalar socialmente, mas que valor haverá Aquino na vida de um criador de galinhas quando este é impedido pelo diploma de usar a autoridade da verdade? A este só resta alguma migalha de soberania intelectual quando elege um lobo escolhido pelas elites universitárias de 4 em 4 anos.

Não é por transformar igrejas em bibliotecas que a razão se espalhará, a oração aqui vale mais que mil livros, a oração exercita a mente para a honestidade, pois sozinhos com Deus não há abertura para a hipocrisia e a falsificação social, livros só podem nos comunicar com os outros independentes de sua qualidade ética, a oração no entanto, nos comunica conosco, é Deus assistindo um monólogo. Há melhores narrativas ocorrendo na cabeça do gênio em oração que no livro do tolo.

Como a religião, pela oração, promove a honestidade, eliminá-la da busca pela sabedoria enquanto valor coletivo é transformar o conhecimento em mera estética classista, e portanto, multiplicar o número de mentiras de aspirantes sociais.