Grosseiro

Liberais deveriam se perguntar como está sua situação em países desenvolvidos antes de acreditar serem mainstream no Brasil. Não consta que os hospedeiros da liberdade econômica nos Estados Unidos, religiosos calvinistas, seriam seculares com um gosto por venda de órgãos, prostituição e jogos de azar.

Quando os conservadores trazem a liberdade econômica ao país, liberais comemoram. Quando a esquerda traz liberalização da maconha, liberais comemoram. É da vitória dos outros que os liberais colocam-se triunfantes.

É fato, um conservadorismo mais grosseiro nascido da versatilidade do filósofo é difícil de engolir, mas quem veste camisetas e slogans com os seus intelectuais, os defendem a ponto de se distanciarem da sanidade de uma moralidade básica não pode ficar chocados com palavrões.

É mais útil aos partidos brasileiros se alinhar ao conservadorismo republicano que o fringe  do partido libertário. Isso é somente uma questão de voto: utilitarismo libertário. Do contrário estaríamos apenas discutindo se capitalismo ou comunismo nunca existiram.