Vive a vida

Resumo e desabafo sincero da minha vida nos últimos meses.

Primeiro você se acha inteligente. Depois você abre os livros e percebe que você é burro. Aí você conhece Olavo de Carvalho e vê que é mais burro do que você achava que você era. Depois de ler um livro ou outro, você se acha o Platão do século XXI. Depois de ler mais alguns livros, você acha que pode mudar o mundo e acredita que vai convencer todos dessa experiência salutar. Então você percebe que as pessoas não estão interessadas nisso; você perde amigos. Perdendo amigos, você se sente sozinho e começa a questionar-se se esse é o caminho correto. De tanto falar sozinho, você fica amigo de Deus. Depois de sofrer com a solidão, Deus te apresenta um ou outro amigo que vai partilhar dessa dor contigo – esses serão os amigos até depois do fim. Depois de ler mais alguns livros, você percebe que a maior parte das discussões intelectuais, na verdade não passam de uma briga pelo ego, pelo orgulho, aonde um quer mostrar que sabe mais do que o outro. No início você participa disso e se acha o FODÃO por saber meia dúzia de frases prontas. Depois você percebe que é tudo futilidade. Com a leitura de mais alguns livros e de uma dose maior de Olavo de Carvalho, você percebe que não vale o esforço de mostrar a verdade para quem não quer enxergá-la; seu esforço deve ser por motivar as pessoas a buscarem o Novo, mas caso elas não te escutem, siga a vida. Você vai percebendo que o mundo não é tão bonito como as pessoas acreditam, você percebe que paz não é ausência de guerra, que amor não é falta de brigas, que sonhos não se realizam, que não se pode ter todo conhecimento do mundo, que as pessoas não vão te aceitar pelo seu modo de pensar, que você vai sofrer por amor por viver uma vida diferente dos outros homens; você vai sofrer por ser homem de verdade. Você percebe que dinheiro não é nada comparado ao desejo de conhecer o lugar de onde surge toda beleza; você percebe que a vida quase sempre termina mal, mas que a esperança no Eterno te dá um algo a mais; você percebe que deve agir única e exclusivamente por amor a Deus e as pessoas, mesmo que elas te maltratem. Você conhece um admirável mundo novo, não aquele de Huxley, mas um verdadeiro mundo novo; ou melhor, um mundo real, pois todos estão vivendo em ilusões. Vive a vida quem busca a Verdade; tudo aquilo que foge disso, é mentira. E dia após dia você vai tomando consciência de que és um nada diante do Tudo, de que és pequeno. De que mesmo com tudo isso, a vida vale muito e que contemplar os fragmentos da Verdade, é o que te move.

Ademir Amadeu.